OM MANI PADME HUM

“As pessoas ficam doentes física e mentalmente. Para alguns, a vida é apenas um retardo para a morte; para outros, a morte é mais bem-vinda que a vida. Alguns levam uma vida miserável, incapazes de encarar a morte; outros se suicidam, por serem incapazes de encarar a vida. Estas experiências fazem você crescer por dentro. Se Deus não fez este mundo apenas para o sofrimento, e, se houver algo mais (e eu intuitivamente pressinto isso), eu o descobrirei."

Swami Sivananda

quarta-feira, 7 de abril de 2010

“Escolhas”

        A vida nunca ensina coisa alguma. É você quem decide se há uma lição em cada alegria, cada tristeza e cada dia comum pelo qual passa, ou se desperdiça todos os momentos de prazer e dor. Não são os fatos que acontecem que fazem com que você aprenda algo, mas somente suas respostas e reações àquilo que acontece. Também não são as experiências de sua vida, desde a infância, que transformaram você na pessoa que é hoje, mas somente a maneira como reagiu, ou respondeu, àquilo que você viveu. Veja que são coisas bem diferentes.
       Tudo o que você é, tudo o que você foi e tudo o que você será tem relação direta com o jeito como você age quando uma coisa boa, ou má, acontece na sua vida. Exatamente por isso, uma mesma situação pode levar uma pessoa a tornar-se mais ácida, deprimida, cínica e isolada, enquanto outra – na exata mesma situação – aproveita para se tornar alguém melhor, com mais fé, coragem, resistência e confiança no espírito humano ou em seu próprio potencial de ser feliz.
       Coisas boas e coisas ruins acontecem a todos os seres humanos de modo aleatório, mas consistente com leis matemáticas e universais de ação e reação. Por isso não é possível vivermos em um paraíso, mas podemos ser oásis de paz no meio das guerras que muitas outras pessoas vivem, se nos lembrarmos de que não podemos escolher tudo o que nos acontece, mas quase sempre podemos escolher o modo como reagimos àquilo que nos acontece. Podemos fugir à tristeza? Não. Podemos usar os momentos de dor e separação com razão para tornar ainda mais importante os momentos nos quais estamos ao lado dos que amamos; podemos tornar nosso trabalho mais profundo, podemos nos tornar pessoas diferentes daquilo que já fomos. Podemos escolher nossas reações. Podemos ser hoje melhores do que fomos ontem. Mesmo quando a realidade é dura, sua reação, sua resposta a ela pode levar você para frente, para novos horizontes e uma vida mais rica ou pode derrubar você. Se isso acontecer e você cair no chão, faça com que seja uma queda temporária. Levanta-se e ande... O fracasso só existe se você não se levantar após uma queda. Cabe a você – e somente você – escolher se os acontecimentos de ontem, hoje e amanhã serão usados para torná-lo uma pessoa melhor ou pior do que você é agora. É apenas uma escolha. A escolha é sua.


Autor desconhecido



Um comentário:

  1. Quando escolhemos ser “escolhedores”, precisamos, antes, nos tornar conscientes de nossas ações. Precisamos criar um distanciamento do Grande Esquema Social que se perpetua em nossa comunidade global para podermos escolher baseados em nossa REAL demanda interior. O yoga pretende nos transformar em seres capazes de escolher e não ser escolhidos pelo Sistema, pois a busca de nos tornar mais conscientes em todos os planos do nosso Ser é objeto principal dessa milenar filosofia. Aproximamos-nos do nosso corpo físico, energético, mental e espiritual sem contudo estarmos embolados no Todo como quando não há a presença da consciência. Podemos escolher expandir o peito e, portanto, o coração; nos separar dos pensamentos (mesmo que momentaneamente); equilibrar o ato respiratório e praticar ações para o bem da humanidade. É dessa forma que nos tornamos aptos a fazer nossas escolhas, sabendo e conhecendo as necessidades e vontades de cada uma das partes do nosso Eu.
    Namaste, Glaucia Cantergiani

    ResponderExcluir

Este é um Espaço para trocas. Deixe aqui seus Comentários e/ou Perguntas!